Fase de Planejamento

A fase de planejamento é um portfólio de planos que visam direcionar a empresa para o atendimento de seus objetivos. Ela unifica a visão de negócio e alinhas objetivos e interesses. É composta de pelo menos os seguintes planos:

  1. Planejamento da Demanda: é a primeira etapa do planejamento da empresa e diz o que a empresa pensa que o mercado demandará de seus produtos;
  2. Plano de Produção: responsável por dizer o que a empresa pretende produzir para atender a demanda;
  3. Plano de Capacidade: diz como a empresa irá disponibilizar seus recursos para atender a produção planejada. Incluindo mão de obra, máquinas e ferramentas;
  4. Plano de Compras: Para que se possa produzir, necessita-se que os materiais que não são produzidos estejam nos estoques da empresa, quando a produção for começar;
  5. Plano de Estoque: Com base na demanda e no Plano de produção, pode-se projetar os estoques tanto de produto acabado, como de matéria-prima;
  6. Plano de Vendas: A demanda não é necessariamente o que se irá vender, pois vendas fica nivelada a capacidade de produção. Por isso, a demanda pode sofrer negociação, cancelamento ou postergação.
  7. Plano Financeiro: é o resultado final de todos os demais planos.

Outros planos podem ser ainda desdobrados, como por exemplo:

  1. Plano de Marketing
  2. Plano de RH

Período de análise:

Os Planos podem ser de longo prazo, como por exemplo plano anuais ou plurianuais. Esse período depende da capacidade da empresa em se mudar e ao mercado que atua. Normalmente uma empresa siderúrgica ou petroquímica os horizontes são mais longos do que uma empresa de injeção de plástico, por exemplo:

De qualquer forma é importante ter um planejamento anual (orçamento) para ajustar mão de obra, fornecimento, mão de obra e financeiro para o ano seguinte.

Revisões

As revisões normalmente são feitas mensalmente de forma a verificar o quanto a execução pode estar se dispersando do objetivo estabelecido no plano anual. Isso é importante para corrigir tanto problemas como:

  1. Excesso de demanda. Se a empresa quiser atender a esse aumento, ela deve sinalizar para os fornecedores uma nova previsão de demanda para eles. Elas devem sinalizar também para o RH como ela irá tratar a necessidade de aumento de mão de obra e finalmente para o financeiro;
  2. Baixa demanda: é quase que precisamente o inverso da situação anterior.

Importante: tanto excesso como falta de demanda podem acontecer com uma família e não com a outra. Por isso a análise torna-se ainda mais complexa.

Agregação em termos temporais

O período pode ser analisado em:

  1. Mês;
  2. Semana;
  3. Dia

Agregação em termos de produtos

Os produtos podem ser agregados em termos de família de produtos de forma a tornar mais simples entender o comportamento da demanda.

 

 

 

Anúncios

Autor: planmyresources

A Seed Tecnologia e Consultoria Ltda, é uma empresa pioneira no Brasil no desenvolvimento de software para o Planejamento e Programação avançada (APS) . Fornecemos uma ferramenta acessíveis e fácil de usar para empresas que desejam aumentar a precisão das previsões, melhorar a qualidade do atendimento ao cliente e reduzir atrasos, maximizar lucros e reduzir custos. Possuímos 21 anos de experiência trabalhando empresas de diversos segmentos e incorporou melhores práticas e exigências de negócios em seu software.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s